NAVE | Histórico de voo

_MG_2956.JPG

Editor Dennis Radünz

Livro História Natural de Sonhos - poema
13_CASCAES_1260552543B.jpg

    TRAJETÓRIA - DE NAUEMBLU A NAVE

   

   A Editora NAVE – sob a coordenação do escritor Dennis Radünz e em atividade desde 2002 – publicou, pelo selo NAUEMBLU - um anagrama do topônimo Blumenau –, uma série de livros de arte catarinense, como “As idades do metal: a arte de Guido Heuer” (2002); “Fábulas de linha e agulha: artes de Maria Celeste” (2006); “Florações em papel nevado: pintura de Tereza Martorano” (2007); “Meyer Filho: um modernista saído da lira”, organizado por Sandra Meyer e Rosângela Cherem (2007), e a peça teatral censurada pelo regime militar “Os palhaços”, de Miraci Deretti (2009).

     Na literatura, editou a antologia poética de Marcos Konder Reis, “Um privilégio de pássaros” (2008); o volume de contos “Ao som do realejo: narrativas profanas”, de Péricles Prade (2008, segunda edição em 2011), e a prosa infanto-juvenil “Espantosa história de Ruffus”, de Valdemir Klamt (2010).   

     O maior êxito de público e crítica do selo Nauemblu foi a edição bilíngue dos poemas infantis do naturalista Fritz Müller (1822-1897), o livro “História natural de sonhos / Naturgeschichte der Träume” (2004), organizada por Dennis Radünz, com tradução de Lia Carmen Puff e Radünz, ilustrações de Jandira Lorenz e desenho gráfico de Vanessa Schultz. O livro recebeu o selo “altamente recomendável como tradução", concedido em 2005 pela FNLIJ / IBBY (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil/International Board on Books for Young People) e vendeu, em média, 2,9 exemplares/dia.  

     EDIÇÕES ALÉM DA NAVE / NAUEMBLU

   

    Dennis Radünz foi um dos editores do caderno Anexo do jornal A Notícia (1997-98), foi editor do jornal cultural Ô Catarina! (FCC, 2009-2011) e editor-redator do catálogo “Pontos de Cultura de Santa Catarina” (MinC / Fundação Catarinense de Cultura, 2015).

   Outros trabalhos relevantes de edição incluem o livro de contos “13 Cascaes” (2008/09/12), organizado por Flávio José Cardozo e Salim Miguel (publicação indicada a cinco concursos vestibulares), os dois volumes de "Crônicas de Cascaes" (2008/2012) e o estudo “Florianópolis: Memória Urbana”, de Eliane Veras da Veiga (com 2ª. edição em 2008 e 3ª. edição em 2010), estes pelo selo Fundação Franklin Cascaes Publicações.           

     Recentemente, editou os catálogos de arte de Rodrigo de Haro - “Dos arquétipos: o poder das imagens” (2016) e “Tarot Pedra Branca” (2017), e, também, os livros de recontos infanto-juvenis da série “Papel-mundo” (2016), com curadoria de Vanessa Schultz.